Como sacar os e-mails dos teus contactos do LinkedIn e o que fazer com eles

Total
1
Shares

Neste artigo vou-te ensinar como sacar todos os e-mails dos teus contactos do LinkedIn e dar-te a conhecer 3 estratégias de Marketing Digital para aplicares nesses e-mails. Este artigo pode parecer que foge um pouco à minha especialidade, o Pay Per Click, mas já vais ver que não… Com os e-mails de uma lista altamente valiosa para ti – sim, a tua lista de LinkedIn é a tua audiência, é o público que segue o teu trabalho e se interessa por aquilo que fazes – podes agora criar uma lista refinada para utilizar em diversos canais de comunicação. E uma lista refinada é uma lista relevante, é uma lista que nos vai sair barato no final de contas e com resultado.

Primeiro Passo: Fazer Download dos contactos do LinkedIn

Para fazeres download dos teus contactos do LinkedIn, acede ao link de download. Atenção: precisas estar com o log in feito no LinkedIn.

Feito o download, terás agora um CSV à tua disposição. Tens, num só ficheiro, os nomes, e-mails, empresa e cargo dos contactos do LinkedIn.

E Agora, o que faço com os e-mails dos meu contactos do LinkedIn?

Dependendo do número de contactos que tiveres, sugiro que dividas a tua lista em diversas listas segmentadas por profissão para criares diferentes audiências. O que eu fiz por exemplo, como tenho mais de 4 mil contactos no LinkedIn, criei uma audiência para todas as pessoas que têm função de “Recursos Humanos”, outra lista para “CEO” e/ou “Founders” e outra para “Especialistas de Marketing”. Poderei agora mostrar mensagens a diferentes perfis profissionais, consoante a mensagem e o momento que a quiser transmitir. Se quiser divulgar consultorias, vou focar nos “CEO”, se quiser aumentar visibilidade dos meus artigos a minha audiência será os Especialistas de Marketing… Se tivesse à procura de emprego, que melhor forma para um PPC Manager de se mostrar que não através de um anúncio? Se tiveres poucos contactos, isto é, menos de 500 , não te dês ao trabalho de fazer esta divisão da lista.

Passando então à acção, estratégias de Marketing Digital que podemos fazer com os e-mails e que vou esmiuçar ao longo do artigo:

  1. Custom Audience no Facebook;
  2. Customer Email Match no AdWords;
  3. E-mail Marketing

Custom Audience no Facebook com e-mails próprios

Entrando no teu Business Manager do Facebook, na tua conta de Anúncios, encontrarás no canto superior esquerdo um separador com uma tab que se chama “Audiences”. É lá que vamos trabalhar.

 

Próximo passo é criar uma “Custom Audience”:

E logo de seguida:

 

No passo seguinte, vai aparecer um painel a perguntar se queres fazer upload de um ficheiro teu ou se queres importar contactos do MailChimp. Como fomos buscar contactos ao LinkedIn, vamos seguir então com a primeira opção, importar os nossos contactos.

 

No próximo passo vamos então fazer download do nosso ficheiro com os e-mails para o Facebook. Atenção: tens que trabalhar o CSV que veio do LinkedIn. O ideal será copiares todos os e-mails, abrir um ficheiro de texto .txt e copiar para lá todos os e-mails e guardar. Se fizeres upload direto do teu CSV do LinkedIn vais ter um erro, tem várias colunas desnecessárias e o Facebook não consegue interpretar os dados.  Feito o upload dos dados, agora tens que esperar cerca de 1 hora (varia muito consoante o tamanho da lista, atenção!) até que essa lista esteja pronta a utilizar. Quando fores em “Audiences” e vires a lista a verde, está pronta a utilizar nas segmentações de anúncios.

Nas segmentações das tuas campanhas, escolhe a  – ou as –  listas que quiseres. E tens o teu público altamente segmentado 😉

 

Recentemente fiz um post patrocinado na página do meu Facebook – se ainda não deste o teu like tens agora mais uma hipótese – onde fiz uma segmentação apenas para os meus contactos do LinkedIn. E teve um custo por click muito baixo, permitindo dar a conhecer o meu site e blog novos a quem já seguia o meu trabalho no LinkedIn. Fica aqui o anúncio:

Para terminar esta primeira estratégia, e para ficares a perceber melhor como é que acontece o match entre a lista que tu fazes upload e a criação da audiência: consoante os parâmetros que dás ao Facebook, e neste caso é o e-mail, o sistema vai tentar encontrar os utilizadores na rede correspondentes a esses e-mails. O match entre os e-mails e os utilizadores que são realmente esperados pode variar imenso. No meu caso, fiz upload de 4000 e-mails e deu-se o match de 1900, dos quais 1600 são de Portugal. Como o LinkedIn é uma rede profissional e muita gente opta por ter um e-mail profissional ou empresarial na plataforma do LinkedIn que não corresponde ao e-mail pessoal que utilizam no Facebook, o sistema não encontra esses utilizadores e daí o match ser baixo (abaixo de 50% no meu caso). Por isso se tiveres uma lista com cerca de 100 pessoas, não te dês ao trabalho de fazer upload.  Porque desses 100, o sistema pode dar match só com 60 por exemplo. E se desses 60, só 40 estiverem no país que vais fazer targeting nas campanhas, ficas com uma audiência demasiado restrita que pode não imprimir ou imprimir muito pouco.

Customer Email Match no AdWords

Se ficou claro para ti a lógica de todo o processo no Facebook Ads, no AdWords o processo de submissão de lista é muito idêntico. Já na exibição de anúncios é muito mais restrito. Vamos lá fazer o flow:

Acede à tua conta de AdWords e vai à “Shared Library” no canto inferior esquerdo.

Próximo passo é entrar nas Audiences, para criarmos a nossa:

Atenção, primeira vez que aqui entrares vai-te ser criada uma audiência de “all website visitors” e pedido que instales a tag de remarketing no teu site. Para todos os efeitos, faz isso pois pode-te ser muito útil de futuro. Para este tipo de campanhas que vou mostrar não é obrigatório por isso não vou aprofundar.

Clica em +remarketing e de seguinda em Customer Emails:

Podes agora fazer upload do teu CSV para o AdWords com a coluna de e-mail. No print abaixo, tens algumas indicações importantes que deves ler, o sistema do AdWords não lê os erros no documento, portanto segue as instruções que te são dadas.

 

Consulta também este documento de ajuda que te pode ser valioso.

Voilá.. tens a tua lista criada. Podes utilizá-la agora como segmentação nas tuas campanhas de AdWords.

Como o Google faz o match com os utilizadores na rede? Fica aqui um excerto deles:

“Para a correspondência baseada nos endereços de email dos seus clientes, a Google mantém os endereços de email de Contas Google e as strings com hash correspondentes a esses endereços de email. Depois de carregar a lista de endereços de email, comparamos cada string com hash da lista com a string com hash ou o endereço de email de Contas Google. Se houver uma correspondência, adicionamos a Conta Google correspondente ao seu público-alvo da Segmentação por lista de clientes. Se um endereço de email não tiver correspondência, ainda podemos utilizá-lo no âmbito das verificações da conformidade com a política, mas não será utilizado para a Segmentação por lista de clientes nem para outro produto da Google. O processo de correspondência pode demorar até 24 horas.”

Podes ler o documento com toda a informação aqui: https://support.google.com/adwords/answer/6334160?authuser=0&hl=pt e os requisitos para conseguir ter as listas aprovadas aqui: https://support.google.com/adwordspolicy/answer/6299717?authuser=0 . Ao contrário do Facebook Ads, onde “passa tudo”, no AdWords já não é bem assim e são muito mais criteriosos nas listas que são aprovadas. Não te espantes se tiver listas reprovadas, caso promovas produtos cotados como “sensíveis”.

Ainda na onda desta dificuldade, não podes anunciar em toda a rede Google para esta audiência! Podes apenas anunciar para o Gmail (muito bom!!), no Youtube e no Search do AdWords. Display  Network fica fora das opções. Vê toda a informação aqui: https://support.google.com/adwords/answer/6379332?hl=en-GB&ref_topic=6296507&authuser=0

Da minha experiência: esta estratégia em Google dá mais trabalho que resultado, se tiveres uma lista de menos de 1000 pessoas não te dês, de todo, ao trabalho. É super interessante aqui em Google na opção de Gmail Ads e, ao contrário do que vamos já ver na estratégia #3 não pode ser considerado SPAM em nenhum momento, são anúncios!

E-mail Marketing

Por fim, tendo uma lista de e-mails em teu poder podes então… enviar e-mails!

Cuidado ao utilizar esta opção, apesar das pessoas estarem na tua rede de contactos do LinkedIn, elas podem não estar receptivas a receber os teus e-mails e pode até ser considerado SPAM, pois estás a enviar mensagens comerciais para alguém que não aceitou receber essas mensagens. Muita atenção com isto. A mim aborrece-me receber e-mails sem qualquer contexto com os meus interesses. Uma boa forma de contornares isto, será colocar um disclaimer bem visível no e-mail a informar do porquê da pessoa estar a receber aquele e-mail e dar um fácil acesso de “unsubscribe” ao utilizador.

Ainda assim, esta dica do que se pode fazer com os e-mails era demasiado óbvia e não a podia ignorar. Utilizo o MailChimp para envios de newsletters, até 2000 contactos é gratuita e tem vários templates predefinidos.

 

Estas são 3 formas de comunicar por vias diferentes com os teus contactos do LinkedIn, são três estratégias que te podem fazer valer fechar um cliente ou arranjar um emprego. Ou simplesmente divulgar o teu trabalho, que é o que eu ando a fazer. Se tiveres mais estratégias do que possas fazer com esses contactos extraidos do LinkedIn, partilha aqui com o resto do mundo. Se te foi útil este artigo, um like no LinkedIn ou no Facebook e eu vou ver que leste e te foi útil 😉

Um abraço e bom trabalho para todos

 

2 comments
  1. Um artigo muito interessante e com ideias práticas que nos ajudam a dar uma melhor utilização da nossa rede de contactos com base nos objetivos que pretendemos.

  2. Bom post Roberto.

    Acho que a acrescentar exiate a hipótese de depois da estratégia de utilização de emails construir uma lookalike audience, o mais aproximada possível para fazer um boost bem segmentado nesse “publico alvo”.

    Abraço

    PS: caso o fizesses era interessante ver os resultados em um outro blog post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

10 + 20 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

You May Also Like